Armadores Europeus preocupados com intenção da Presidência italiana do Conselho Europeu

A Associação de Armadores da Comunidade Europeia (ECSA), alertou que os armadores europeus estão preocupados com a intenção da Presidência italiana do Conselho Europeu para mover a todo vapor o Regulamento da UE para Monitoração, sistema de notificação e verificação das emissões de dióxido de carbono provenientes do transporte marítimo (Regulamento MRV UE), que poderia incluir a informação comercial e operacional.
A ECSA exorta, assim, os tomadores de decisão da UE para se concentrarem na evolução a nível internacional, para que não haja ação unilateral da UE que poderá contribuir para criar diferenciação regional e, no limite, obstruir o progresso na IMO (Organização Marítima Internacional).
Em 2013, a Comissão Europeia apresentou a proposta MRV com a intenção de preparar o caminho para uma solução internacional.
A OMI em paralelo tem feito progressos no sentido de estabelecer um sistema de monitorização global. Atualmente, o trabalho da UE está a avançar a um ritmo mais rápido do que o trabalho da IMO, e aí reside o risco.
O instrumento da UE deve ser o mais simples e direta possível, de modo a ser facilmente adaptável, numa fase posterior, para incorporar o resultado do processo de IMO, diz a ECSA.
Além disso, quanto mais simples a ferramenta da UE for, mais ela vai facilitar as negociações internacionais em vez de as esvaziar.

Armadores pedir co UE – os legisladores a não antecipar o progresso CO2 a nível mundial